12.2.12

Checoslováquia

O novo chefe lá daquilo dos sindicatos referiu-se ontem à Alemanha como a "República Federal da Alemanha".

Isto explica tanta coisa, caramba...

4 comentários:

Anónimo disse...

Explicar, explica. Mas os 300 mil que sairam da zona de conforto e vieram para a rua, explicam muito mais.

Stiletto disse...

Cada vez que há uma dessas concentrações, promovida por esses senhores lá dos sindicatos, há sempre uma dúvida existencial que se me assoma. Fico sempre estupefacta por não serem católicos já que não há uma única manifestaçãozita em que não providenciem um milagre da multiplicação. Havia de se lhes dar emprego na casa da moeda.
(República Federal da Alemanha? ah ah ah)

Visconde de Vila do Conde disse...

Meu caro Anónimo, vamos por partes: Segundo a Wikipedia, a Praça do Comércio tem uma área de 36.000 m2 (180 m x 200 m). Fazendo contas, teriam que estar mais de 8 pessoas em cada metro quadrado, isto não descontando a área do palanque dos discursos e a área da estátua, onde não havia pessoas. Neste contexto, meu caro, os trezentos mil que o tipo dos sindicatos refere como verdade absoluta e que ninguém ainda se deu ao trabalho de desementir com meia dúzia de contas, deveriam ser três vezes menos, uns cem mil, o que, ainda assim, são três estádios de Alvalade em dia de jogo com o Paços de Ferreira.

Quanto a isso de sair da zona de conforto, como se diz agora, eu tive oportunidade de ver o embarque de duas camionetas de gente lá da minha vila, transportados à borla em camionetas da Câmara Municipal (comunista, lá está...). Garanto-lhe, meu caro,que os que embarcaram teriam uns cinquenta anos no tempo em que acabou a República Federal da Alemanha, ou seja, eram uns doces e tranquilos indivíduos em plena idade de reforma.

kiss me disse...

o caro Visconde certamente saberá que o nome oficial da Alemanha é República Federal da Alemanha (Bundesrepublik Deutschland), certo?

(mas sim, explica muita coisa)